Ir para conteúdo
O Wi-Fi doméstico é um serviço muito útil, mas apresenta algumas fragilidades de segurança se não forem seguidos certos cuidados. Por exemplo, o nome e a palavra-passe do seu Wi-Fi doméstico devem ser alterados porque agentes mal-intencionados podem conseguir, com alguma facilidade, aceder à sua rede e à sua navegação caso não altere as configurações de origem, permitindo intrusões e o acesso a dados pessoais ou sensíveis. Por isso, é importante proteger o uso da sua rede Wi-Fi de pessoas que se encontrem fora da sua habitação ou de pessoas que, estando no seu interior, atuem de modo malicioso.

4 passos

Para tornar o seu Wi-Fi doméstico mais seguro, comece por dar estes 4 PASSOS:

1. Altere as suas palavras-passe de acesso à rede e ao equipamento;
2. Altere o nome da sua rede;
3. Opte pela configuração criptográfica mais segura;
4. Crie uma rede separada para convidados.


COMO?

1. Altere as suas palavras-passe de acesso à rede e ao equipamento

Para modificar as configurações da sua rede Wi-Fi tem duas opções: a) utilizar a aplicação ou o website designados pela sua operadora para o efeito; ou b) colocar o seu endereço IP  (Internet Protocol) do router na janela de endereços do seu browser, inscrever o nome do utilizador e a palavra-passe nos espaços para o efeito e aceder às várias funções. Em ambos os casos, deve seguir as opções de menu que o conduzam à mudança de palavra-passe, normalmente a partir de títulos como “Configurações” ou “Definições”. Por exemplo, na opção “b”, deverá escolher algo semelhante a “Rede doméstica” e “WLAN”, onde deverá optar por “Configurar”, ou “Configuração de Wi-Fi”. Aí poderá alterar a palavra-passe da rede, entre outros aspetos, como veremos. Para alterar a palavra-passe do router deverá aceder a uma área normalmente designada por “Gestão do utilizador”, onde a poderá “Configurar”. As palavras-passe devem ser fortes e alteradas com regularidade. 

2. Altere o nome da sua rede

Para dar este passo, tem de fazer algo muito semelhante ao que fez no passo anterior, procurando por opções como “Configurações” ou “Editar”, ou algo equivalente, relativamente à rede em causa, alterando o nome da mesma (o SSID), em ação paralela à alteração das palavras-passe. Escolha um nome que não denuncie que a rede lhe pertence. Frequentemente, esta alteração é feita nos mesmos menus que usou no passo anterior. Na realidade, a ordem das alterações não tem de ser esta. 

3. Opte pela configuração criptográfica mais segura

A sua rede Wi-Fi pode usar diferentes protocolos de segurança, como o WEP (Wired Equivalent Privacy), o WPA (Wi-Fi Protected Access) ou o WPA2 (Wi-Fi Protected Access 2). Todos eles cifram as comunicações que são realizadas através da sua rede, mas não têm o mesmo nível de eficácia para evitar intrusões e quebras na cifragem da informação. Por isso, o protocolo mais aconselhável é o WPA2. Nos menus da aplicação ou no website do seu operador, a opção “a”, deverá procurar pela função “Configurações” ou “Editar” em relação à rede Wi-Fi, ou algo semelhante, onde poderá alterar o modo de autenticação da rede para o protocolo WPA2. Em relação à opção “b”, através do browser, é provável que seja no mesmo menu descrito no primeiro passo que encontra a possibilidade de fazer esta escolha, em “Modo de segurança” (ou expressão deste tipo), no qual deverá selecionar WPA2.

4. Crie uma rede separada para convidados

Por fim, para receber convidados em sua casa, o ideal é que eles usem uma rede específica disponibilizada para o efeito e não a que normalmente é usada por si. Com esse fim, poderá criar o que se chama uma “rede guest”. Se utilizar a aplicação ou o website de uma operadora, a opção “a”, poderá encontrar a seleção que ativa a “rede guest” em funções como “Configurar Wi-Fi”, ou outro termo deste género. Em relação à opção “b”, utilizando o browser, também poderá configurar a função “Rede pública” para este fim, tendo o cuidado de criar um nome e uma palavra-passe diferentes dos que usa na sua rede doméstica e selecionar as opções “Ligar SSID” e “SSID visível” (ou funções equivalentes).


EXTRAS EXTRAS!

• Consulte a sua operadora para saber qual a aplicação ou o website aconselhados para fazer as alterações sugeridas, caso pretenda seguir a opção “a”.
• Para seguir a opção “b”, se não souber qual o seu IP, escolha a funcionalidade "Command Prompt" na “pesquisa” do seu Windows e digite “ipconfig” – o IP que procura é o conjunto de números que aparece em “Default Gateway”; ou então consulte o mesmo conjunto de números junto a esta última designação nas propriedades da rede em utilização, no painel em que estas aparecem listadas. 
• Deve ter em consideração que os menus e as opções apresentados poderão variar em função das operadoras, dos produtos e da renovação dos serviços prestados.
Última atualização em 17-08-2021