Notificar incidente

O malware mais perigoso do mundo, Emotet, foi interrompido através de uma ação global

As autoridades policiais e judiciais, a nível mundial, interromperam esta semana uma das botnets mais importantes da última década: o Emotet.

As autoridades já assumiram o controlo da sua infraestrutura numa ação coordenada internacionalmente. Esta operação resultou de um esforço de colaboração entre as autoridades da Holanda, Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido, França, Lituânia, Canadá e Ucrânia, com a coordenação da Europol e da Eurojust. Esta operação foi realizada no âmbito da Plataforma Multidisciplinar Europeia contra as Ameaças Criminais (EMPACT).

Recorde-se que o EMOTET tem sido um dos serviços de cibercrime mais profissionais e duradouros que existem. Foi descoberto pela primeira vez como um “cavado de Tróia bancário”, em 2014, sendo que este código malicioso, tornou-se na solução ideal para os cibercriminosos ao longo dos anos. A infraestrutura Emotet atuou essencialmente como a principal porta de entrada para os sistemas na escala global. De salientar ainda que, esta botnet era utilizada por grupos criminosos de alto nível para implementar outras atividades ilícitas, tais como, o roubo de dados, extorsão por via de ataques de ransomware, campanhas de negação de serviço distribuída (DDoS), entre outros.

Para aceder a mais informação, aceda à página da Europol aqui.